Flamengo: o estilo “Galo doido” que pode ser fatal

“Galo doido”, um estilo do Flamengo que pode cobrar o seu preço. O Flamengo goleou. Fez sua parte. É a maior goleada, até agora, desta edição da Copa Libertadores. Mas não convenceu. Ficou longe disso. Em campo, o Flamengo parecia um bando (sobretudo no primeiro tempo). Parecia um “Galo doido”.

Talvez, você não se lembre o que é Galo doido.

Atualmente, esse termo é designado para o mascote do Atlético Mineiro. Mas há alguns anos, principalmente, durante as conquistas da Copa Libertadores 2013 e da Copa do Brasil 2014, passou a ser definido como eram os jogos do clube mineiro. Um estilo que tentava ser agressivo, era dramático. Conseguia viradas nos minutos finais.

No caso do Atlético, era uma característica boa. Mas no do Flamengo, não. Hoje, assim como em jogos anteriores, o Flamengo entra com sangue nos olhos e parte para agressividade. Mas isso, não seria bom? Sim, claro que sim, mas desde que o time tivesse organização e noção do que está fazendo, não saindo desembestado ao ataque. E sim, o Flamengo está indo de maneira desembestada ao ataque. E com isso, a defesa anda batendo cabeça. O gol sofrido contra os bolivianos foi uma prova evidente disso. É preciso urgência para arrumar isso, porque se não, os testes mais pesados na competição cobrarão seus preços e serão fatais as pretensões da equipe.

Flamengo e o estilo “Galo doido”: o preço chega

Foi assim contra o Peñarol. Foi assim contra o San José. Esse estilo custou caro na partida contra o Peñarol. Uma derrota que pode ser sentida mais pra frente. Seja na briga pela classificação, seja na luta pela primeira posição. E na partida contra os bolivianos, essa postura mostrou suas deficiências, fazendo o time sofrer durante todo o primeiro tempo diante de um time extremamente frágil e com um a menos durante mais de 40 minutos (só na primeira etapa).

É claro que a goleada por 6×1 tem seus méritos, como, por exemplo, as boas partidas de Arrascaeta, Everton Ribeiro e Diego; saber aproveitar o cansaço e a fragilidade do San José, sobretudo, durante boa parte do segundo tempo.

Saiba mais sobre o Flamengo. Clique aqui

Dessa maneira, é bom comemorar essa vitória. Dá confiança, firmeza aos jogadores para os dois jogos finais do Campeonato Carioca, em que o time é favorito contra o Vasco.

E agora, pela Libertadores, terá um drama em Quito contra a LDU, sendo um jogo chave. Em caso de derrota, a classificação para as oitavas será difícil, porque na última rodada, o drama será mais forte, mais pesado contra o Peñarol em Montevidéu. Ao Flamengo, a dificuldade da altitude e o alívio que, provavelmente, o estádio estará vazio, em Quito, porque a LDU não anda em boa fase. A equipe rubro-negra, nos próximos 13 dias, verá o andamento da sua temporada.

O time será testado, de fato, pela primeira vez na temporada.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *